Alerta: Aumento Alarmante de Cadeirinhas Falsificadas

Item de segurança é obrigatório no Brasil. Cadeirinhas falsas podem resultar em acidentes graves

cadeirinhas falsificadas
(Foto: Reprodução)

A segurança das crianças no trânsito é uma preocupação vital para todos os pais. No entanto, uma ameaça crescente está surgindo no mercado: assentos de carro falsificados – no Brasil, são as famosas “cadeirinhas”. As autoridades do estado de Michigan (EUA) estão emitindo um alerta sobre a terapia desses produtos enganosos, muitos dos quais estão sendo vendidos online.

Aparentemente autênticos à primeira vista, esses assentos falsificados podem não oferecer a proteção crucial necessária em caso de acidente. Para ajudar os consumidores a identificar esses produtos fraudulentos, o Escritório de Planejamento de Segurança Rodoviária de Michigan (MOHSP) e o Departamento de Saúde e Serviços Humanos de Michigan (MDHHS) lançaram uma lista de “sinais de alerta”.

Esses indicadores incluem a ausência de um arnês de cinco pontos com um clipe no peito – exceto para assentos elevatórios. Outras bandeiras vermelhas abrangem a falta de informações essenciais, como altura e peso mínimo e máximo em inglês, bem como o nome, número do modelo e dados de fabricação do assento. Além disso, os assentos genuínos deverão exibir uma declaração de conformidade com os padrões federais de segurança de veículos motorizados legais.

Caso os consumidores se deparem com um assento falso, é aconselhável devolvê-lo e denunciar o incidente à Administração Nacional de Segurança no Trânsito Rodoviário. Para aqueles que se deparam com os vendedores que não aceitam as devoluções, a orientação é clara: não doem o assento. Em vez disso, devem proceder à sua destruição eficaz, removendo o forro e cortando as tiras do arnês.

Leia também:

Katie Bower, do MOHSP, alerta que “assentos de carros falsificados são feitos de materiais mais baratos e mais frágeis, incapazes de suportar as forças que ocorrem em um acidente”. Ressalta ainda que essas cadeirinhas de carro não são regulamentadas pelo governo federal nos EUA e não são seguras para uso por seus filhos.

A diretora do MDHHS, Elizabeth Hertel, também expressa sérias preocupações, ressaltando que mesmo os pais mais cuidadosos podem ser facilmente enganados por esses produtos inseguros. Alerta ainda que o preço elevado nem sempre é um indicador confiável, visto que alguns assentos de carro falsificados podem apresentar etiquetas de preços de alta qualidade.

Uma das maneiras mais seguras de evitar falsificações é optar por comprar de varejistas respeitáveis, como Target e Walmart. A Amazon, embora ofereça uma ampla variedade de cadeiras de carro online, pode ser preferível escolher aquelas vendidas diretamente pela própria plataforma para garantir a segurança e a segurança do produto.

Por enquanto, trata-se de um alerta nos EUA, mas vale ficar de olhos abertos por aqui. As cadeirinhas são obrigatórias no Brasil. Ter o item é importante, sendo assim, vale a pena conferir os detalhes, caso os modelos falsificados cheguem ao Brasil.